CARREGANDO...

Olá Visitante      Login   Cadastrar
 

Pernas inquietas, síndrome das

Restless legs syndrome

É uma condição que consiste em uma urgência em mover as pernas e que usualmente ocorre com outras sensações anormais como queimação, repuxamento ou como se existissem “insetos rastejando” dentro das pernas.

Essas sensações são aliviadas pelo movimento e possuem uma apresentação circadiana piorando à tarde e à noite com alívio significativo pela manhã, independentemente da quantidade de movimento.

A prevalência da síndrome das pernas inquietas (SPI) na população aumenta com a idade e é estimada em 5,5% na população geral e em até 8,7% na população idosa, sendo mais frequentemente encontrada em pessoas do sexo feminino.

Além da idade avançada, a síndrome das pernas inquietas (SPI) está associada a obesidade, hipertensão arterial sistêmica, roncos, alta ingesta de bebidas alcoólicas, tabagismo e uso de inibidores seletivos da recaptação de serotonina.

Nas doenças neurodegenerativas como doença de Parkinson, doença de Alzheimer e demência com corpúsculos de Lewy, é esperado que a prevalência de SPI esteja aumentada, visto que que essas condições estão associadas a perdas neuronais progressivas e alterações em neurotransmissores como a dopamina.

A causa é desconhecia, embora a síndrome possa ter uma predisposição genética.

A SPI parece ser especialmente comum entre mulheres grávidas, e não é incomum entre pacientes urêmicos ou diabéticos com neuropatia.

Os sintomas algumas vezes se resolvem após a correção de anemia ferropriva coexistente, podendo responder a tratamentos com fármacos agonistas da dopamina, levodopa, gababentina, pregabalina ou opióides.

Algumas vezes, os benzodiazepínicos podem ser úteis.

Pernas inquietas, síndrome das

Neurologia Psiquiatria

61

Artigo(s)
Relacionados
  • Neurologia
  • Psiquiatria

Deseja ler sobre outras síndromes? Selecione abaixo a letra inicial da síndrome que você busca.
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z