CARREGANDO...

Olá Visitante      Login   Cadastrar
 

Artéria mesentérica superior, síndrome da

Wilkie´s syndrome

Síndrome de Wilkie ou síndrome da artéria mesentérica superior (SAMS) - é uma afecção rara, caracterizada pela obstrução parcial ou completa da terceira porção do duodeno pela artéria mesentérica superior, na face anterior, e pela aorta e coluna vertebral posteriormente.

As manifestações clínicas mais comuns são náuseas, vômitos, dor/distensão abdominal, timpanismo e ausculta anormal do abdome. Geralmente, ocorrem crises pós-prandiais de dor ou desconforto abdominal.

A SAMS é uma causa incomum de obstrução duodenal. O mecanismo fisiopatológico que explica a patologia é a diminuição do ângulo formado entre a artéria mesentérica superior e a aorta, que normalmente varia de 20° a 70° e nesses casos encontra-se mais agudo.

Dentre as causas destacam-se: cirurgia de retificação da coluna vertebral, anorexia nervosa, lesões cerebrais, queimaduras, perda rápida de peso, crescimento acelerado na adolescência, congênita e casos familiares. A prevalência da SAMS na população geral varia de 0.013% a 0.78%. A patologia acomete predominantemente mulheres jovens, idade entre 17-39 anos.

O diagnóstico depende do alto índice de suspeição da equipe que avalia o doente e costuma ser uma condição negligenciada na investigação desses pacientes (complicação cirúrgica subdiagnosticada). O diagnóstico é feito por meio do estudo contrastado do estômago e duodeno que, na maior parte dos casos, é conclusivo.

A ultrassonografia habitualmente é normal. Em alguns pacientes, há necessidade de realizar-se uma tomografia computadorizada do abdome, que pode evidenciar a obstrução duodenal e sua relação com a aorta e a artéria mesentérica superior.

Os exames mais invasivos, como a arteriografia e a angiorressonância, só estão indicados quando as radiografias contrastadas não revelam o diagnóstico.

O tratamento clínico consiste em fracionamento de dieta, decúbito ventral após refeições, dieta hipercalórica, ou até mesmo parenteral na tentativa de melhorar o status nutricional.

Porém, essa modalidade de tratamento tem maior índice de sucesso em pacientes com história curta, sintomas moderados e obstrução parcial.

Cerca de 50-70% dos casos evoluem para o tratamento cirúrgico que consiste na secção do ligamento de Treitz (procedimento de Strong), anastomose duodenojejunal (duodenojejunostomia) ou gastrojejunal (gastrojejunostomia), sendo o acesso preferencial por laparoscopia, dependendo da experiência do serviço.

Artéria mesentérica superior, síndrome da

Angiologia Gastroenterologia Cirurgia

29

Artigo(s)
Relacionados
  • Angiologia
  • Gastroenterologia
  • Cirurgia

Deseja ler sobre outras síndromes? Selecione abaixo a letra inicial da síndrome que você busca.
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z