CARREGANDO...

Olá Visitante      Login   Cadastrar
 

Impacto do ombro, síndrome do

Shoulder impigement syndrome

É uma das afecções músculo-esqueléticas mais frequentes dos membros superiores, sendo considerada uma das principais causas de dor no ombro, podendo levar à diminuição da função desta articulação e redução da qualidade de vida.

É uma patologia inflamatória e degenerativa que se caracteriza por impactação mecânica de determinadas estruturas que se localizam no espaço umerocoracoacromial da articulação.

É a afecção mais comum da cintura escapular com prevalência superior em indivíduos com idade entre 40 e 50 anos. Essa síndrome progride com o efeito acumulativo do impacto, podendo causar microlesões nas estruturas supracitadas com possibilidade de fibrose da bursa subacromial, tendinite ou até mesmo ruptura do manguito rotador.

Conforme pesquisadores, a síndrome do impacto do ombro (SIO) é de natureza microtraumática e degenerativa, se caracterizando por tendinite do manguito rotador, com possíveis rupturas tendinosas parciais ou totais.

A SIO apresenta clara relação entre o fenômeno de impacto e a degeneração do manguito rotador, que durante a elevação do membro superior se choca contra a porção ântero-inferior do acrômio, ligamento coracoacromial e a articulação acromioclavicular, podendo lesar também a cabeça longa do bíceps e a bursa subacromial. Entretanto, lesões degenerativas do manguito rotador também estão relacionadas com o aparecimento da SIO.

Pacientes que sofrem com a SIO apresentam redução da força de rotação lateral e elevação, mas há contradições na literatura quanto a redução da força de rotação interna. O quadro clínico é variável, dependendo da fase de evolução da patologia, entretanto, a dor e consequente limitação funcional são evidentes.

O diagnóstico correto e uma avaliação minuciosa possibilitam maior compreensão da fase evolutiva da patologia e, consequentemente, maiores perspectivas de sucesso no tratamento.

Os principais métodos diagnósticos utilizados para identificação das lesões do manguito rotador são ultrassonografia, tomografia computadorizada e ressonância nuclear magnética, no entrando, o raio x na incidência ântero-posterior ou perfil, em vários ângulos, pode auxiliar na identificação de alterações estruturais.

Quanto ao tratamento, as metodologias apresentadas na literatura baseiam-se no modelo conservador ou abordagem cirúrgica.

O primeiro, fundamentado em medidas analgésicas e anti-inflamatórias associados a um programa de reabilitação contínua e individualizada, e o segundo, recomendado nos casos em que o quadro clínico se mantém inalterado, mesmo após tratamento conservador de três a seis meses.

Quando houver constatação de indicação cirúrgica, o procedimento deve ocorrer o mais breve possível, de forma a não agravar a lesão, pois a possibilidade de retração tendinosa é um fato e isso poderia dificultar o acesso cirúrgico.

Impacto do ombro, síndrome do

Cirurgia Ortopedia Reabilitação Reumatologia Medicina do Exercício & Esporte

27

Artigo(s)
Relacionados
  • Cirurgia
  • Ortopedia
  • Reabilitação
  • Reumatologia
  • Medicina do Exercício & Esporte

Deseja ler sobre outras síndromes? Selecione abaixo a letra inicial da síndrome que você busca.
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z